A cláusula de non-compete e suas controvérsias


A proposta de aquisição da Linx pela Stone reacendeu a discussão sobre a cláusula de non-compete, ou de não-concorrência. O mecanismo impede que executivos desligados de uma companhia iniciem um negócio concorrente ou comecem a trabalhar em uma empresa rival. Em troca, eles recebem altos valores. O problema é que, dependendo da forma como esse acordo é feito, ele pode gerar um enorme desconforto — no caso da Linx, os minoritários argumentam que ele embute um prêmio disfarçado de controle.


Para entender as polêmicas que cercam a cláusula e os cuidados que as empresas devem ter, a Conexão Capital convida o colunista Raphael Martins, advogado e sócio do escritório Faoro & Fucci Advogados, para conduzir um debate com Luciana Dias, ex-diretora da CVM e professora da Fundação Getúlio Vargas (FGV), e Guilherme de Morais Vicente, analista na Onyx Equity Management.


O encontro acontece no dia 1° de outubro, às 18h.

Inscreva-se!


1° de Outubro

Às 18h00

Inscreva-se!

Preencha o formulário para registrar sua inscrição.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.

Se você conhece alguém que gostaria de participar deste encontro, compartilhe nos links abaixo:

         

Convidado

Raphael Martins

Advogado e sócio do escritório Faoro & Fucci Advogados

Luciana Dias

Ex-diretora da CVM e professora da Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Guilherme de Morais Vicente

Analista na Onyx Equity Management

REALIZAÇÃO